quinta-feira, 2 de março de 2017

Última aquisição de fevereiro!

Um dos objetivo de 2017 é ler/conhecer mais autores portugueses. Deste modo, no passado domingo, comprei o livro mais recente de Samuel F. Pimenta, um autor de 27 anos que foi muito falado no ano passado devido ao livro que publicou através da Marcador, Os números que venceram os nomes.

O seu mais recente trabalho publicado, Iluminações de uma Mulher Livre, foi escrito no âmbito da iniciativa Bolsas Jovens Criadores, promovida pelo Centro Nacional de Cultura e pelo Instituto Português do Desporto e da Juventude. Estas bolsas são "dirigidas a jovens de nacionalidade portuguesa de idade não superior a 30 anos" e pretendem "incentivar e apoiar o trabalho criativo dos jovens nas diversas áreas das artes e das letras, nomeadamente nas áreas de Música, Artes Visuais, Literatura e Artes do Espetáculo.

O novo romance é, ainda, como homenagem às mulheres, principalmente às ancestrais do autor.


Sinopse retirada do site da Bertrand:

Na aldeia onde é rejeitada e perseguida pela população, Isabel acorda com a única ideia capaz de a libertar do casamento opressor em que vive: matar o marido. Se, de início, a ideia lhe parece improvável, vai ganhando força à medida que recorda as histórias das mulheres do passado, de que a avó lhe falava quando, com outras mulheres, se reuniam em grupos femininos secretos para falarem de oráculos, curas e magia. Isabel é moderna, sensível, curiosa e sempre quis a sua independência. 

Cresceu na capital, mas mudou-se para a aldeia por causa do casamento. E foi essa união que a aprisionou numa existência de medo e abuso. Só ela pode libertar-se desse homem castigador, e ao longo de vários dias Isabel confronta-se com todos os receios e dúvidas, imaginando planos e lembrando-se dos ensinamentos da avó, procurando argumentos que fortaleçam a sua decisão, enquanto cumpre com todos os rituais quotidianos da casa com beleza e empenho poético.




Já leram algum livro deste autor?



Sem comentários:

Enviar um comentário