quarta-feira, 8 de março de 2017

As mulheres que receberam o Prémio Nobel da Literatura (parte 2)

E aqui estão as outras 7 escritoras que receberam o Nobel!


Em 1993, Toni Morrison foi a primeira escritora afro-americana a receber o grande prémio da Academia Sueca. Destacou-se pelos seus "romances caracterizados pela força visionária e pela importação poética, dando vida a um aspeto essencial da realidade americana". Morrison foi reconhecida internacionalmente após a publicação do romance Song of Solomon. Nasceu a 18 de fevereiro de 1931 e é natural de Ohio, Estados Unidos.


Morrison sempre quis mostrar as mulheres negras como pessoas fortes e marcantes.


_________________________________________________________________________


Três anos mais tarde, o prémio foi para a polaca Wislawa Szymborska. Em 1996, foi reconhecida graças à "poesia que, com uma precisão irónica, destacou o contexto histórico e biológico em fragmentos da realidade humana". Nasceu a 2 de julho de 1923 e faleceu a 1 de fevereiro de 2012. Antes de morrer, publicou Chwila, em 2006.

Szymborska ficou conhecida como a "Mozart da poesia".


_________________________________________________________________________


Em 2004, o galardão foi para Elfriede Jelinek, argumentista e novelista austríaca. Nasceu a 20 de outubro de 1946 e recebeu o Nobel graças ao "fluxo musical das vozes e contra-vozes em novelas e peças de teatro que, com um extraordinário zelo linguístico, revelam o absurdo dos clichés da sociedade". Explora principalmente os temas da opressão feminina e do poder na sociedade de consumo.


Resultado de imagem para Elfriede Jelinek
No seu país, é vista como uma figura polémica.


_________________________________________________________________________


A comité sueca, em 2007, atribuiu o Nobel de Literatura a Doris Lessing, escritora britânica, por ser uma "contadora épica da experiência feminina". Lessing, por ser "cética" e por ter "uma força visionária", foi capaz de "escrutinar uma civilização dividida". Nasceu a 22 de outubro de 1919 e faleceu a 17 de novembro de 2013.


Resultado de imagem para Doris lessing
A decisão da Academia sueca foi uma surpresa para alguns críticos literários. Por exemplo, o norte-americano Harold Bloom disse que a decisão seguiu a via do "politicamente correto".


_________________________________________________________________________


Em 2009, o Prémio foi entregue à alemã Herta Müller, que se destaca pela "densidade da sua poesia" e pela "franqueza da sua prosa". Nasceu a 17 de agosto de 1953 e a sua ficção foca-se na violência sofrida pela minoria alemã que vivia na Roménia da ditadura comunista.


Imagem relacionada
Para além de novelista, Müller é também ensaísta e poetisa.


_________________________________________________________________________


As mais recentes galardoadas são Alice Munro e Svetlana Alexievich.


A canadiana Alice Munro recebeu o Prémio Nobel da Literatura em 2013 por ser uma "mestre do conto contemporâneo". Nasceu a 10 de julho de 1931 e, antes do Nobel, já tinha recebido outros grandes prémios, como o Prémio Internacional Man Booker, em 2009.

Resultado de imagem para Alice Munro
Munro é conhecida como a "Chekov do Canadá".


Por fim, em 2015, a Academia Sueca decidiu atribuir o Prémio à bielorussa Svetlana Alexievich, cuja "escrita polifónica é um monumento ao sofrimento e à coragem do nosso tempo". Alexievich, por também ser jornalista, relatou as experiências de homens e mulheres soviéticos e pós-soviéticos, falando, principalmente, acerca da Segunda Guerra Mundial e do desastre de Chernobyl.


Resultado de imagem para Svetlana Alexievich
Svetlana Alexievich nasceu a 31 de maio de 1948, na Ucrânia, e estudou Jornalismo na Universidade de Minsk.

_________________________________________________________________________


E já vos apresentei as 14 mulheres galardoadas com o Prémio Nobel da Literatura! Agora, deixo uma questão: acham que, em 2017, uma escritora será distinguida pela Academia Sueca?



Sem comentários:

Enviar um comentário