sábado, 31 de dezembro de 2016

O último livro a habitar a minha estante em 2016!

Pois é, 2016 está a chegar ao fim. Foi um bom ano de compras e encomendas literárias, mas as leituras foram escassas, talvez devido à falta de vontade que sentia devido às aulas na Universidade. 2016 foi o ano em que continuei a minha transição de estudante do ensino secundário para estudante de ensino superior e encontrei desafios, mas consegui superá-los. Também no meu segundo ano encontrei mais obstáculos, mais complicados do que aqueles que enfrentei no primeiro ano, mas não foram impossíveis de serem superados. As escassas leituras também se devem a novos interesses, como novas séries televisivas, principalmente as séries sul-coreanas (vá lá, nada de me julgarem; aconselho-vos a verem, pelo menos, uma série dessas, que são fantásticas).

No entanto, espero que, em 2017, continue a adquirir muitos livrinhos! Ainda assim, o meu objetivo principal é o de ler mais. Pretendo melhorar a forma como concilio os estudos com a minha vida como leitora e blogger.



Sem mais demoras, aqui está a última compra literária de 2016:

Sinopse retirada do site da Bertrand:

«Então, fechei os olhos com força e fixei-me no que via. Esta era uma das coisas que fazia desde pequeno, que tinha descoberto por acaso e que imaginava ser eu a única pessoa a fazer no mundo. Fechava os olhos e via. Via o que se vê com os olhos fechados (...) Isto é o que se vê quando fechados os olhos e continuamos a ver: a cor negra e os pequenos seres de luz que a habitam. E não se consegue olhar fixamente nem para o negro nem para a luz. Os pontos ou as linhas ou as figuras de luz fogem da atenção. O negro é tão absoluto, tão profundo, tão infinito que o olhar avança por ele sem encontrar um lugar onde possa deter-se. Mas, naquela noite, comecei a distinguir algo dentro desse negro.»


Pode-se dizer que é uma oferta de Natal, pois usei algum do dinheiro que adquiri nesta quadra festiva.
Comprei o segundo romance de José Luís Peixoto, pois sempre tive curiosidade em ler um livro deste autor português. Além disso, quero ler mais livros de autores portugueses em 2017.



E vocês? Compraram/ leram muitos livros em 2016? Espero que sim!




Sem comentários:

Enviar um comentário