quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Novos habitantes na minha estante (agosto-novembro)

Estive ausente durante uns meses, mas isso não significa que a minha carteira tenha estado a descansar! Ainda em agosto, recebi duas encomendas (ambas feitas no Book Depository):




Winter é o quarto e último volume da coleção The Lunar Chronicles (título da edição portuguesa: Crónicas Lunares), de Marissa Meyer. Tal como nos outros livros (que eu ainda não li), Winter é uma adaptação de um dos contos de fadas mais admirados no mundo inteiro, "Branca de Neve e os Sete Anões", tendo como cenário o espaço e a alta tecnologia. Ainda não foi editado em Portugal.



Fiquei muito contente quando soube que iriam escrever uma peça de teatro sobre o futuro de Harry Potter e do seu universo mágico! A peça Harry Potter and the Cursed Child foi escrita por John Tiffany e Jack Thorne, sob orientação de J.K. Rowling e passa-se 20 anos depois da batalha que garantiu a derrota de Voldemort. Já foi traduzida pela Editorial Presença e custa 19.90 €.


_________________________________________________________________________

Em setembro, comprei um romance de Valter Hugo Mãe, O filho de mil homens. Neste livro, temos como personagem principal Crisóstomo, um pescador que, por se sentir solitário, decide inventar uma família, "como se o amor fosse sobretudo a vontade de amar":





Há três semanas atrás, praticamente antes de a Academia Sueca ter anunciado o vencedor do Prémio Nobel da Literatura de 2016, comecei a fazer pesquisas sobre autores que, ao longo dos anos, são os favoritos do público geral e da imprensa internacional. Um deles era (e ainda é) o escritor japonês Haruki Murakami. Fiz uma outra pesquisa sobre o autor e a sua obra e decidi comprar Kafka à beira-mar, um dos seus romances mais adorados. São narradas as aventuras e desventuras de um jovem de 15 anos e de um idoso que tem dedicado grande parte da sua vida a procurar gatos desaparecidos. É um livro muito conhecido por apresentar uma história de demanda e por explorar tabus.







Na semana passada, decidi comprar o romance mais recente de Valter Hugo Mãe. Homens imprudentemente poéticos tem deliciado a alma literária de muitos portugueses e tem como cenário "um Japão antigo", onde um artesão e um oleiro "vivem uma vizinhança inimiga que, em avanços e recuos, lhes muda as prioridades e, sobretudo, a capacidade de se manterem boa gente".







Ontem, dia 22 de novembro, fui ao hipermercado Continente e reparei numa zona com livros que tinham 50% de desconto. Um deles era Dias de Sangue e Glória, a continuação d' A Quimera de Praga, de Laini Taylor.






E vocês? Têm comprado muitos livros? 😄







Sem comentários:

Enviar um comentário