domingo, 16 de agosto de 2015

O Diário da Nossa Paixão será uma série televisiva da The CW


O Diário da Nossa Paixão deve ser o romance mais conhecido do autor Nicholas Sparks. Não só o mais conhecido, como também o mais adorado pelos fãs do escritor. Portanto, claro que os leitores adoraram a altura em que houve a adaptação cinematográfica do livro, que contou com Ryan Gosling e Rachel McAdams nos papéis principais.

Rachel McAdams interpretou Allie, uma jovem mulher que sempre viveu num meio abastado. Ryan Gosling foi Noah, que era considerado um péssimo pretendente para Allie por ser mais pobre.


Agora, os fãs ficarão ainda mais contentes com a seguinte notícia: The CW será o canal norte-americano responsável pela adaptação televisiva do romance de Nicholas Sparks. Contarão, também, com a ajuda do próprio autor, que irá escrever o guião.


Nicholas Sparks a promover a adaptação cinematográfica de uma obra sua: The Longest Ride (Uma Vida ao Teu Lado, na versão portuguesa).

O canal norte-americano, num comunicado, divulgou que a série irá seguir o percurso romântico das duas principais personagens, Noah e Allie. A série vai explorar a forma como o seu relacionamento evolui enquanto tentam criar um futuro juntos num cenário pós-Segunda Guerra Mundial cheio de desigualdades económicas, sociais e raciais. A trama terá lugar na Carolina do Norte durante a década de 1940". A versão televisiva deverá estrear-se em 2016, mas ainda não tem elenco confirmado. Todavia, o autor já informou, pelas redes sociais, que irão anunciar mais detalhes acerca da série ao longo do ano.

The CW é um canal norte-americano muito conhecido pelas suas séries viradas para um público mais jovem.

Para quem não sabe a história de O Diário da Nossa Paixão, o livro conta a vida de um casal que se conhece e se apaixona na adolescência, acabando por ser separado pelos pais. Contudo, anos mais tarde, reencontram-se e vivem juntos até ao pós-guerra. O enredo é narrado por um senhor de idade a uma doente de Alzheimer que se encontra num lar de idosos.


Sem comentários:

Enviar um comentário