sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Opinião: Obsessão (1º volume da trilogia Sem Fôlego), de Maya Banks

P.S- Contém alguns spoilers!!


Estou a ler
Sinopse retirada do site da Bertrand: Gabe, Jace e Ash: três dos homens mais ricos e mais poderosos do país. Estão habituados a conseguir tudo aquilo que querem. Tudo mesmo. Para Gabe, trata-se de realizar uma fantasia em particular com uma mulher que era um fruto proibido. Agora, está no ponto para ser colhida… 

Quando Gabe Hamilton viu Mia Crestwell entrar no salão de baile na grande inauguração do seu hotel, soube que os seus planos haveriam de o levar direitinho ao inferno. Afinal de contas, Mia é a irmã mais nova do seu melhor amigo. Só que entretanto já não é uma menina. E Gabe esperou muito tempo para realizar os seus desejos. 

Gabe tem muitas vezes sido o protagonista dos sonhos de Mia, desde que ela era uma adolescente com um fraquinho pelo melhor amigo do irmão. Que importância tem que Gabe seja catorze anos mais velho? Mia sabe que ele é de um meio completamente diferente do dela, mas a atração que sente por ele não para de crescer. Agora é adulta e não há razão nenhuma para não realizar os seus desejos mais secretos. 

Quando Gabe começa a arrastá-la para o seu mundo provocador, Mia apercebe-se de que há muitas coisas que não sabe sobre ele ou sobre a precisão das suas exigências. A relação que partilham é intensa e obsessiva, mas, ao atravessarem a fronteira da odisseia sexual secreta para algo mais profundo, correm o risco de expor a natureza da sua relação e de ficar vulneráveis a uma traição mais íntima do que esperavam.




Opinião: Para já, pretendo informar que li este livro na versão brasileira, apesar de, aqui no blog, apresentar o formato português.

Primeiro, quero dizer que foi uma grande "aventura" ler este livro, uma vez que este é o primeiro que leio da categoria da literatura erótica (sim, nunca li o famoso As Cinquenta Sombras de Grey). Portanto, foi realmente muito interessante ler um livro que contém referências sexuais muito bem explícitas. Apesar da minha curiosidade pela literatura erótica ( uma vez que esta categoria tem sido muito falada e requisitada a nível internacional, penso eu), não sei se tenho uma opinião muito fixa acerca deste livro.

Por um lado, foi mesmo muito estranho as descrições de sexo entre as personagens. Claro, como é o primeiro livro que leio que fala de sexo explícito, foi muito esquisito para mim ler este livro, até porque fala de sadomasoquismo. Por exemplo, neste livro, há  o domínio do homem sobre a mulher, que até exigiu a existência de um contrato... Bem, tudo isto é um exagero... Para mim foi, sem dúvida alguma, muito estranho.

Por outro lado, gostei da evolução da relação entre os protagonista. De facto, no início, a relação deles baseava-se na obsessão e nos sonhos e desejos que cada um tinha em relação ao outro. Entretanto, à medida que se vão conhecendo melhor, as ideias deles mudam e percebem que no seu relacionamento também existe sentimentos. Aliás, gostei muito quando Gabe percebe que, afinal, ama profundamente Mia e muda o seu comportamento de forma radical, em comparação à maneira como agia no princípio.

Em relação à escrita, tendo em conta as temáticas apresentadas, é muito explícita, mas simples, o que acaba por tornar a leitura bastante viciante, para ser sincera.

Quanto às personagens, no início, não tinha boas ideias quanto a Gabe, por ser um dominador e controlador, mas adorei a sua mudança no final da história, passando a ser um homem mais carinhoso e ciente dos seus atos, pois ele acabou por entender que era muito egoísta e bruto e que o seu passado não deveria ser uma desculpa para justificar a existência dos tais contratos. Quanto a Mia, penso que é uma personagem que sabe o que quer, não é nenhuma tolinha, mas ainda é muito estranho para mim o facto de ela aceitar tão bem um contrato tão... vocês sabem... estranho...

Concluindo, penso que foi um bom livro e realmente correspondeu às minhas expetativas, isto é, estava à espera de algo deste género em relação a um livro desta categoria. Deste modo, acho que irei ler outros livros assim. Contudo, prefiro os meus queridos livros de fantasia, distopia, ficção científica e os livros de teor histórico! Sem dúvida alguma!

Classificação: 7.5/ 10 estrelas (até poderia dar mais estrelas, mas não dou porque, como já disse várias vezes ao longo da opinião, foi uma leitura muito estranha para mim).

Sem comentários:

Enviar um comentário