quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Opinião: O Clã da Loba-A Guerra das Lobas, de Maite Carranza


Sinopse retirada do site da Bertrand: Desde que há memória, dois clãs de bruxas, as Omar e as Odish, vivem em permanente conflito, incapazes de conciliar as suas diferenças ancestrais. Apenas uma velha profecia deixa entrever alguma esperança de no futuro a eleita conseguir unir ambas as tribos. E agora todos os sinais confirmam que a chegada dessa eleita está próxima. Quando Anaíd, uma jovem de catorze anos, acorda uma manhã e verifica que a mãe desapareceu, pensa que lhe poderá ter acontecido todo o tipo de coisas, menos que a sua mãe é uma bruxa Omar e considerada por todas aquela de que a profecia fala…


Opinião: Sinceramente, nem se o que dizer em relação a este livro. Gostei da escrita da autora e também da sua originalidade, apesar de ela manter as bases, isto é, as características típicas de bruxas e covens, como feitiços e varinhas e coisas assim. Mas gostei das profecias e dos clãs formados pela autora.
Contudo, este livro desapontou-me, principalmente pelo elenco de personagens. Acho-as vazias, sem força de carácter e são todas muito parecidas quanto às suas personalidades. A personagem principal é uma pobre coitada de 14 anos que chora por tudo e por nada. Não gostei nada dela... Ela pode ter 14 anos e ter comportamentos típicos de uma rapariga que entrou na adolescência, mas é uma personagem muito exagerada e muito fraca para ser a principal... Portanto, penso que o pior deste livro são mesmo as personagens. Não gostei de nenhuma... Além disso, mudam de opiniões e de ideias num instante. Nem parecem ser gente séria, apesar de serem bruxas, o que é  muito importante para elas.
Por isso, penso que, se a autora tivesse elaborado personagens melhores, mais convincentes, a leitura deste livro não teria sido tão difícil.
Há ainda um outro ponto negativo: o final. Vê-se logo que a autora, simplesmente, queria que o livro chegasse ao fim. O fim foi ridículo e poderia ter sido resolvido de forma melhor. Aliás, de acordo com este fim, o livro nem deveria ter sido assim tão "extenso"...
Enfim, o livro, ainda assim, apresenta um bom enredo... Mas seria melhor se as personagens fossem outras e se o fim também fosse diferente,uma vez que este foi demasiado rápido, resolvido à pressa, e é demasiado ingénuo para a história apresentada.
Uma coisa que não concordo, e que se encontra na capa, é a comparação ao Harry Potter. Por favor, não façam uma comparação dessas. A única semelhança é o facto de existir magia e bruxas e, talvez, o enredo ter sido iniciado a partir duma personagem muito nova. De resto, não encontro nada que seja comparado aos belos livros de J.K. Rowling.
Concluindo, não posso dizer que aconselho a qualquer um a ler este livro, mas acho que se adapta aos leitores juvenis, com idades entre os 12 e os 14 anos.

Classificação: 6/10 estrelas

Sem comentários:

Enviar um comentário