sábado, 23 de agosto de 2014

Opinião: O Espírito do Amor, de Ben Sherwood

Estou a ler
Sinopse retirada do site da Bertrand: O Espírito do Amor é o segundo romance de Ben Sherwood e conta a história de Charlie, um rapaz que aos 15 anos se depara com a morte do seu irmão mais novo, Sam. A amizade entre os dois irmãos é tanta e a dor da perda é tão grande que Charlie promete nunca abandonar o irmão e durante treze anos vivem numa espécie de limbo, onde ambos são felizes sem viverem plenamente. É então que o nosso protagonista conhece Tess, uma jovem navegadora por quem se apaixona e que o faz ver que existe muito mais para viver. Irá Charlie cumprir a promessa feita a Sam ou irá em busca do mundo desconhecido na companhia de Tess? Um romance apaixonante que avivará os sentimentos mais profundos do leitor.


Opinião: Este é um livro que fala de segundas oportunidades, da importância da vida, da família e do amor. Fala do perdão e da esperança. Do luto e da dor. Portanto, posso já dizer que foi uma leitura boa e leve, apesar dos temas tratados. Digo que foi uma leitura leve graças à escrita de fácil compreensão e carregada de lições do autor. Não é um livro que apresenta grandes e belas descrições, mas apresenta a ação de forma clara e sucinta, apesar de achar que a história se desenvolveu de uma forma demasiado rápida...
Contudo, há coisas na história que, para mim, não são fáceis de entrar na minha cabeça. Por exemplo, podemos sentir um  espírito como se estivesse connosco em carne e osso, ou o facto de Charlie, de um momento para o outro, muda a sua vida drasticamente... Ainda assim, penso que é um bom livro. Claro que tinha muitas expectativas em relação à história. Porém, ainda acho que é um livro bom e que, apesar dos temas tratados, é um livro leve e que qualquer leitor pode ler, se quiser.
Não pretendo escrever muito mais em relação ao livro, a não ser para dizer que aconselho a sua leitura para quem não sabe o que ler a seguir, por exemplo.

Classificação: 7.5/10 estrelas

Sem comentários:

Enviar um comentário