segunda-feira, 24 de junho de 2013

Opinião: A Melodia do Amor, de Lesley Pearse

P.S- Este post contém spoilers para quem ainda não leu o livro.



Meu resumo: Beth e o seu irmão Sam tinham uma vida tranquila até que o pai decidiu suicidar-se. Depois disto, a vida deles alterou-se por completo, já que ficaram sem dinheiro e descobriram que a mãe estava grávida de outro homem, sendo que o pai suicidou-se devido ao caso de adultério da sua mulher. Contudo, a mãe deles morre dias depois do parto, sendo que eles ficaram sozinhos com uma bebé recém-nascida, a Molly. Mas Beth encontrou uma boa família que lhe ofereceu emprego e que até lhe disseram que poderiam ficar com Molly para que Beth e Sam fossem para a América seguirem os seus sonhos, sendo que Beth queria tocar violino para um grande público e o Sam simplesmente queria ter aventuras e ser rico. É na viagem para América que Beth conhece Theo e Jack, dois homens muito importantes na vida dela, que satisfizeram a sua alma e os seus desejos, apesar de terem feito Beth sofrer. Ainda assim, Beth teve muitas aventuras, umas boas, outras más, teve bons momentos, e momentos horríveis, mas conseguiu crescer e tornar-se numa bela mulher. Afinal de contas, se não fosse a música, como teria sido a sua vida?

Opinião: Eu estou muito contente por ter comprado este livro. Ao longo do livro, tive várias sensações e senti várias coisas de acordo com o que a Beth sentia e pensava. Aliás, quando ela estava triste, eu também ficava triste, mas se estava alegre, eu ficava feliz quanto à sua alegria. com isto quero dizer que a Beth foi uma personagem que me cativou imenso, pela sua força, coragem, pela sua inocência no início, mas que, no fim, revelou ser uma mulher forte, persistente e matura. Também fiquei a torcer por Beth devido à sua paixão pela música, que é algo que tenho, e porque tive uma certa compaixão por ela, pelos momentos difíceis que ela passou, e sempre desejei o melhor para ela, porque ela merecia.Também gostei dos personagens masculinos, apesar de a maioria deles me ter decepcionado pelas ações que fizeram, como é o caso de Theo. No início, fiquei "apaixonada" por ele, mas fiquei muito zangada quando ele abandonou Beth.
Para além de tudo isto, aprendi muito com essa obra no que diz respeito a aspetos históricos. Com isto quer dizer, por exemplo, que no século XIX, muita gente emigrou para a América, à procura de novas oportunidades, tal como acontece neste livro, e também adorei a evolução das cidades por onde as personagens passaram e tudo mais. E também adorei a demonstração das mentalidades no final desse século, uma vez que os homens desvalorizavam bastante as mulheres quanto ao mundo do trabalho, por exemplo, ou porque achavam que elas eram apenas "brinquedos" com os quais poderiam "brincar" à vontade sem se preocuparem com os seus sentimentos ou as consequências do seus atos.
E , ainda, já me tinham dito que iria encontrar, em obras desta autora, momentos sexuais e coisas relacionadas, mas gostei das descrições que a autora fez nos momentos em que Beth fez essas "aventuras", pois não achei exageradas, mas também não achei que fossem pouco cativantes, porque gostei dos momentos de romance louco e dos momentos sedutores de Beth.

No meio de tudo isto, pretendo dizer que adorei esta obra, adorei devido à sua escrita simples, cativante e fluída, pelas suas ótimas descrições e pela evolução da ação ao longo da história.
Foi um livro que me cativou muito e fiquei rendida por ele. Nele se encontra muitas lições de vida, e uma delas é que a esperança nunca desaparece e que, apesar de tudo estar a correr mal, devemos ter a cabeça erguida e pensar no positivo. Além disso, também se pode captar que apesar de várias experiências negativas ao longo da vida, estas devem ser guardadas, não como maus resultados, mas como algo com que se pode aprender e pelo qual podemos melhorar a nossa vida para o futuro.
Aconselho vivamente a leitura deste livro maravilhoso e que, na minha opinião, é muito cativante.
Espero ler mais obras desta autora. Adorei!

Classificação: 5/5 estrelas

Sem comentários:

Enviar um comentário